4 de fevereiro de 2017

Plano Nacional de Segurança Pública começa dia 15 de fevereiro no Rio Grande do Norte

O secretário da Segurança do Rio Grande do Norte, Caio Bezerra, juntamente com o coordenador de operações da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Victor Campos, detalharam, nesta sexta-feira (3), o funcionamento do Plano Nacional de Segurança Pública (PNSP), que começará a ser implantado no RN no próximo dia 15 em uma parceria entre o Governo do Estado, Senasp e Ministério da Justiça. Tendo como pilares principais o combate e redução do número de homicídios dolosos, feminicídios e crimes de violência contra a mulher, modernização e racionalização do sistema penitenciário e combate ao crime organizado, o PNSP traz investimentos estruturais e também no emprego de efetivo da Força Nacional para apoiar as forças de segurança estaduais. 

Serão 360 homens, sendo 120 da Força Nacional e 240 da Polícia Militar do RN que atuarão em operações conjuntas com diárias pagas pelo governo federal. Além disso, 24 policiais civis (da Força Nacional) também virão para apoiar, principalmente, as investigações da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), enquanto o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) receberá o reforço de peritos e papiloscopistas. “Com base no modelo de trabalho realizado nos grandes eventos, como na Copa do Mundo, estamos adaptando para a segurança feita ordinariamente no Estado. A cooperação entre Estado, União e Município, cada um com ações específicas, mas trabalhando de forma integrada”, afirmou Victor Campos. 

O secretário Caio Bezerra frisou que a parceria com a União já trouxe benefícios para o RN. “Diante da parceria com a Senasp e o Ministério da Justiça, no final do ano passado já recebemos R$ 12 milhões que foram investidos, por exemplo, na DHPP e na aquisição de viaturas. O Plano ainda contempla outros investimentos, como em tecnologia, campanha de desarmamento, capacitação de servidores e informatização das delegacias”, destacou Caio Bezerra. Victor Campos ainda explicou que o PNSP tem ações a curto, médio e longo prazo. “A curto prazo, temos o reforço no efetivo da segurança pública com a chegada de agentes da Força Nacional, além dos equipamentos de perícia da Polícia Federal que serão disponibilizados mediante necessidade. 

A médio e longo prazo temos a integração de 22 câmeras do sistema do programa Alerta Brasil, a implementação da Patrulha Maria da Penha, a criação de um laboratório de prevenção de lavagem de dinheiro. São umas sérias de ações que já terão início no próximo dia 15”. A adesão do Rio Grande do Norte ao PNSP foi firmada nessa quinta-feira (2) em uma solenidade realizada na Governadoria e que contou com a presença do governador Robinson Faria e do Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário