25 de dezembro de 2016

Deixam de ser católicos ao menos 9 milhões, afirma Datafolha

O Brasil ficou ainda menos católico. De outubro de 2014 a dezembro deste ano, a primeira religião cristã do mundo perdeu ao menos 9 milhões de fiéis, ou 6% dos brasileiros maiores de 16 anos, segundo pesquisa Datafolha. Há dois anos, eram 60% os que se declaravam católicos; neste ano, são 50%. 

Como a margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos, a queda foi de no mínimo 6 e no máximo 14 pontos percentuais –nesse cenário, seriam mais de 20 milhões de fiéis (algo como a população da Grande São Paulo). No mesmo período, a fatia dos que dizem não ter uma religião mais que dobrou, de 6% para 14%. 

Mas isso não quer dizer que essas pessoas tenham perdido a crença, diz o professor de sociologia da USP Reginaldo Prandi. Segundo ele, no mundo todo é cada vez mais comum que as pessoas não se prendam a uma instituição religiosa apenas, ou que exerçam a espiritualidade sem pertencer a uma igreja. “Pode não ter religião hoje e ter amanhã. Ficou muito ao sabor da época da vida, dos compromissos que se quer assumir. 

A religião deixou de ser condição obrigatória para ser bom cidadão.” “Socialmente, a religião não tem mais papel nenhum”, diz o sociólogo. O Datafolha ouviu 2.828 brasileiros maiores de 16 anos selecionados por sorteio aleatório, em amostragem representativa da população. Feita em 174 municípios, a pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos (nível de confiança de 95%). 

*Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário