11 de novembro de 2016

Estudo sugere que insetos são a melhor fonte de ferro para os seres humanos

Em um estudo realizada pela American Chemical Society, pesquisadores sugeriram que é necessário considerar os insetos como fonte alternativa dos nutrientes comumente encontrados na carne. Eles afirmaram que nosso corpo é capaz de absorver melhor o ferro quando provido por insetos quando comparados à carne bovina convencional. 

O relatório, publicado recentemente pela Journal on Wednesday, explica que os resultados fornecem uma oportunidade de explorar fontes mais sustentáveis de nutrientes, segundo informações do jornal Daily Mail. De acordo com a ONU, estima-se que mais de 2 bilhões de pessoas consumam insetos normalmente, e isso inclui refeições feitas com gafanhotos, bichos-da-farinha, larvas-de-búfalo, grilos e minhocas. 

Ainda, eles consideram que mais de 1.900 espécies de insetos são consideradas comestíveis. Estudo anteriores já haviam documentado que os insetos possuem muita proteína. No entanto, a pesquisa mais recente ofereceu novos insights sobre como podemos preencher as lacunas dos nutrientes que comumente encontramos na carne. 


Comendo-grilos_02Liderados pela pesquisadora Yemisi Latundê-Dada, os cientistas visavam encontrar novas fontes alternativas para o ferro, um nutriente especialmente importante que muitas vezes está ausente nas dietas, causando anemia, problemas de cognição, de imunidade e mau prognóstico de gravidez. Basicamente, os grilos apresentaram a maior taxa de ferro, além de o nutriente ser melhor absorvido do que o proveniente da carne bovina. Também, minerais como o cálcio, cobre e zinco – encontrados em altas quantidades em gafanhotos, grilos e bichos-da-farinha – mostraram melhor absorção quando comparados aos da carne. 

Segundo Latundê-Dada, os resultados apoiam a ideia de que comer insetos poderia ajudar a atender as necessidades nutricionais de populações em todo o mundo. Para muitas culturas tal ideia pode não soar inovadora, como na Tailândia, por exemplo, onde uma comida chamada jing leed – uma porção de grilos fritos com molho de soja – é muito popular. Já no México, há as chicatanas – uma iguaria feita de formigas acompanhadas de uma fatia de limão. Os japoneses, por outro lado, costumam consumir cigarras fritas e pupas de bicho-da-seda, enquanto que em regiões do Brasil e da China, as formigas também são usadas como petiscos. 

*Jornal Ciência

Nenhum comentário:

Postar um comentário