18 de agosto de 2016

Projeto de lei de Kelps bota tornozeleira eletrônica em quem agride mulheres

O projeto do deputado Kelps Lima que estabelece a punição com tornozeleira eletrônica aos agressores de mulheres foi aprovado em mais duas comissões da Assembleia Legislativa. Hoje, 16 de agosto, Kelps pediu à Assembleia uma atenção especial a este projeto diante do fato do aumento dos casos de violência à mulher. 

Quatro foram assassinadas nos últimos dias no Rio Grande do Norte. A intenção de Kelps é inverter uma rotina ruim que hoje vigora contra as mulheres. Quando elas apanham e prestam queixa, os homens que ficam aguardando o julgamento ficam soltos para irem e virem onde quiserem, enquanto elas, com medo, ficam trancadas em casa e com receio de ir ao trabalho, temendo novas agressões. “Com a tornozeleira, a coisa muda. 

O homem com tornozeleira fica obrigado a se afastar da mulher dentro de um perímetro estabelecido. Caso ele procure a esposa para novas ameaças, o sistema da polícia acusa sua aproximação e ele fica passível de prisão”, explica o deputado. Para Kelps, acabou o tempo da sociedade tolerar agressões contra mulheres. “É preciso sair da retórica e partir para ações efetivas”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário