20 de maio de 2016

Prévia da inflação de maio indica alta de 0,86%, a maior em 20 anos para o mês

A prévia da inflação oficial de maio, o IPCA-15, indica alta de 0,86% nos preços. É a maior taxa para o mês desde 1996, quando ficou em 1,32%. A taxa acelererou em relação a abril (0,51%) e há um ano (0,60%). Mesmo com a aceleração do índice de um mês para o outro, o acumulado no ano está em 4,21%, abaixo dos 5,23% registrados em igual período do ano anterior. Considerando os últimos 12 meses, o índice foi para 9,62%, mais do que os 9,34% atingidos nos 12 meses imediatamente anteriores. 

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE. As maiores pressões foram exercidas por alimentos, cujos preços aumentaram 1,03%, e remédios, que subiram 6,50%. Juntos, foram responsáveis por mais da metade da taxa do mês (56% ou 0,48 pontos percentuais do total de 0,86%). A meta de inflação para o ano estabelecida pelo Banco Central (BC) é de 4,5%, com margem de dois pontos para cima ou para baixo. 

Pelo relatório Focus divulgado na última segunda-feira, o primeiro após o afastamento da presidente Dilma Rousseff do cargo, o IPCA deste ano ficará em 7%, acima do teto da meta do governo, que é de 6,5%. Se a previsão se confirmar, será o segundo ano seguido em que o índice de preços ficará acima do limite estabelecido pelo BC. Em 2015, a inflação ficou em 10,67%, a maior taxa desde 2002. 

O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário