13 de abril de 2016

Florânia: Diretor de escola estadual é transferido para o Giselda Trigueiro: Ha a suspeita do ‘H1N1’

A preocupação iminente das autoridades e dos organismos de saúde com o pré-surto da gripe H1N1 que se alastra pelo país chega a lugares, até então inimagináveis, como é o caso de Florânia, no Seridó do RN, onde o diretor de uma escola pode ter contraído o vírus. Francisco das Chagas Guedes de Azevêdo (diretor do colégio Teônia Amaral) estava internado no Hospital Regional Mariano Coelho e foi transferido às pressas para o Hospital Giselda Trigueiro. 

A unidade é especializada em doenças infecto-contagiosas e toxicológicas. Por prudência, o corpo clínico do hospital curraisnovense não emitiu laudo que comprove a presença do H1N1 no professor, mas a suspeita recai sobre esta por causa dos sintomas que são similares, e por questão de segurança, até do paciente, os médicos o transferiram. 

O prazo do resultado dos exames é de 15 dias. Com 70 mortes registradas por H1N1 e 537 casos da doença, São Paulo começou nesta segunda-feira (11) a campanha de vacinação contra o H1N1 para imunizar gestantes, idosos e crianças de 6 meses a 5 anos no estado. Em contato com o H.R.M.C em Currais Novos, por volta das 23 horas dessa terça feira, 12, uma profissional da área de saúde confirmou ao Blog Jair Sampaio que o professor esteve sim internado naquela unidade, e que sua transferência se deu por suspeita do H1N1. 

*Jair Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário